Dia Mundial do Rock ganha programação especial em SP
05/07/2018 01:38 em Música

No dia 13 de julho, é comemorado o Dia Mundial do Rock e a Secretaria Municipal de Cultura da Capital de São Paulo preparou uma programação especial em centros culturais e casas de cultura, que leva a todos os cantos da cidade atrações para os diversos gêneros do público roqueiro.

Localizado na região central, o Centro Cultural São Paulo recebe, durante todo o mês, uma mostra de bandas independentes. Já o Centro Cultural da Juventude, na zona norte, promove feiras, workshops e discotecagem, além de shows. As casas de cultura não ficam de fora e trazem apresentações de diversas bandas importantes do rock nacional.

Intercâmbio do rock

A Sala Adoniran Barbosa, do Centro Cultural São Paulo (CCSP), palco já conhecido do público roqueiro da cidade, recebe uma programação especial que traz 30 bandas independentes de todo o país, revelando a diversidade do rock brasileiro. Grupos do Ceará, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Pará, Paraná, Mato Grosso, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Minas Gerais encontram-se em São Paulo em shows que vão do rock clássico ao psicodélico, passando pelo new metal, hardcore, progressivo, indie, pós-punk e outras vertentes.

A programação tem início no dia 4, quando o Far From Alaska, banda de Natal já reconhecida no circuito alternativo, apresenta-se ao lado da paulistana Deb and The Mentals. No dia 14, o rock feminino de Minas Gerais e São Paulo se encontra nos shows da paulistana In Venus e das mineiras do Mieta. Também de Minas, o Black Pantera faz show com os paraenses do Molho Negro, no dia 19, e, no dia 20, diretamente do Ceará, duas bandas de pós-rock, Máquinas e Astronauta Marinho, fazem uma apresentação coletiva. De Cuiabá, o Macaco Bong é a atração do dia 26, ao lado dos paulistas do Odradek e, no dia 27, os gaúchos do Picanha de Chernobill, grupo já conhecido por fazer shows nas ruas de São Paulo, encontra-se com o ex-guitarrista da banda Cachorro Grande, agora em carreira solo, o também gaúcho Marcelo Gross.

Ainda na programação do CCSP, estão Giallos e Kalouv, Papisa e Cora, Stratus Luna e Bombay Groove, Oruã e Goldenloki, Sky Down e Lava Divers, entre outros grupos.

CCJ é rock!

O Centro Cultural da Juventude, além de shows, traz para a programação uma exposição, feira de artistas underground, feira de vinil, além discotecagem e workshops.

A programação tem início no dia 7, quando apresentam-se ACruz Sesper, Maguerbs, Deb and The Mentals, Cristo Bomba e o duo de trash metal Test, conhecido por fazer seus shows nos mais variados lugares, usando como palco uma Kombi e um gerador. Já no dia 19, Marcelo Gross apresenta o show de lançamento de seu novo álbum, Chumbo & Pluma.

A programação se estende até sábado, dia 21, com shows das bandas El Zombie (Argentina), Paarmann Rock Family, Dance Of Days e Hateen. O encerramento fica por conta de Clemente & A Fantástica Banda Sem Nome, projeto solo de Clemente Nascimento, vocalista da banda punk Inocentes.

Ao longo do dia também serão realizados workshops de instrumentos musicais. Eloy Casa Grande, baterista do Sepultura, faz um workshop de bateria; Edu Ardanuy e Fulvio Oliveira de guitarra e Heitor Gomes, ex-baixista do Charlie Brown Jr., de baixo. No mesmo dia, acontecem ainda a Feira de Vinil, de compra e venda de discos; a Feira Varanda do Rock, espaço de moda roqueira; e a Banca da Divulga, com exposição de materiais de bandas. Durante esta programação, haverá também discotecagens de João Gordo e André Pomba.

Rock descentralizado

O Centro Cultural da Penha traz dois projetos: Independente S/A, que convida, no dia 7, a banda Glowing Tree com seu álbum Bucolic. E Penha Rock, que reúne, no dia 22, grupos alternativos tocando na praça do Centro Cultural.

As casas de cultura também serão espaços voltados ao rock no mês de julho. Com Thadeu Meneguini, a banda Vespas Mandarinas abre a programação na Casa de Cultura do Butantã, no dia 1º. No dia 7, a Casa de Cultura da Vila Guilherme recebe o show do Rakta, banda formada por garotas que trazem à verve do punk rock a experimentação com sintetizadores e pedais. O Hurtmold, grupo de rock experimental, apresenta-se no dia 14, na Casa de Cultura do Tremembé. Por fim, a banda de soul rock Garotas Suecas toca em dois locais: na Casa de Cultura de São Mateus, no dia 6, e na Casa de Cultura de São Miguel, no dia 20.

 

 

 

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE